A mudança está nas suas mãos


Para mudar a moda é preciso uma revolução, uma revolução feita por pessoas, como eu, como você.

Estou eu aqui lendo “a virtude da raiva” e sua lição de que todo desperdício é uma violência. Que ao jogarmos algo fora desonramos os recursos naturais que foram utilizados para produzi-los, desonramos as pessoas que colocaram esforços para que cada objeto, cada alimento chegasse até nossas mãos. Me vem então a completa convicção de que é verdade, ainda mais agora envolvida com dos pés a cabeça com o tema de moda sustentável levanto a bandeira o mais alto possível pra dizer que sim, é um absurdo o consumo desenfreado, um absurdo o desperdício. Pronta pra seguir firme nas minhas “curtidas” a marcas e pessoas que seguem esta bandeira de moda com propósito, lembro de supetão que esqueci o pão esquentando no forno.
Corro lá, o pão muito mais torrado que de costume. Minha reação imediata é jogá-lo na pia e resmungar comigo mesma... “como eu sou distraída”. Nada a fazer, agora é pegar um novo pão para ser aquecido novamente. O que efetivamente faço. Enquanto o novo pão aquece tenho um tempo com meus pensamentos, e realizo que na primeira oportunidade que a vida me apresenta cá estou eu desonrando o padeiro, a terra onde foi plantado o trigo, o agricultor, o transporte e todo co2 emitido para que este pão chegasse até minha casa. É, de fato fazer é muito mais desafiador que sair falando por aí. Me levanto e permito uma nova olhada no pão torrado, vale uma rabanada, ou o que? E não é que ele ainda estava bem macio por dentro e foi uma grata surpresa comer o pão, quentinho, um pouco mais torrado que o de costume, ainda assim delicioso!
E porque toda essa história do pão agora, é só um pão, não custa nada… Mas enquanto este pão vai pro lixo, mais de 100 milhões de crianças passam fome. É assustador.
Estar contra o desperdício, honrar todos os seres humanos e fazer o mundo um lugar melhor exige muito treino e novos hábitos!
E o que tudo isso tem com a ver com moda?
Precisamos parar de comprar, isso é urgente! Parar de comprar! E mesmo depois de decidir isso, convicta que de que nós temos o suficiente ainda assim nós iremos escorregar. E o desejo de comprar mais e mais não irá embora se cultivarmos os mesmos hábitos de hoje.
Já parou pra pensar, porque ao invés de chamar as amigas para o shopping não promovemos um encontro de troca de roupas e acessórios em nossa casa? Porque ao invés de comprar mais uma barganha no fast fashion, uma peça que não dura cinco lavagens e que fomenta mão de obra praticamente escrava, não preferimos comprar peças de segunda mão pelo mesmo preço? Porque ao invés de seguirmos abarrotando nossos armários não experimentamos empréstimo de roupas?
Porque não experimentamos hábitos novos?
Enquanto não começarmos a provar o pão um pouco mais torrado, continuaremos sendo ”curtidores” de discurso bonito e apoiadores de ações de violência passiva com seres humanos e com nossos recursos naturais.
A mudança está nas suas mãos.
 
Desmistificando a Consultoria de Estilo Desmistificando a Consultoria de Estilo
Esqueça tudo aquilo que você viu nos programas de TV que transformavam totalmente a aparência de alguém, geralmente pessoas rotuladas como “cafonas” por um terceiro, jogando fora e se desfazendo de tudo que ela escolheu durante a vida. Consultoria de estilo não vai te transformar em um ser totalmente diferente, não vai te obrigar a comprar um armário novo, nem depreciar o que você escolheu até agora...
postado por Rafaela - 15/08/2017
Compras mais conscientes pela internet Compras mais conscientes pela internet
Já pensou que na internet você tem liberdade total para fazer suas escolhas? Tudo bem que os sites utilizam vários mecanismos para que você se interesse por determinado produto, mas se você entrar com foco, pode fazer excelentes compras e conhecer novas possibilidades!
postado por Rafaela - 15/08/2017
Como o consumo consciente mudou a minha vida Como o consumo consciente mudou a minha vida
Pense numa ruivinha pequena, crescendo apaixonada por moda. Essa era eu. Queria até ser modelo, mas minha altura nunca permitiria. rs Então, quando entrei na adolescência, passei a acompanhar desfiles na TV e internet, comprar as revistas de moda, ler sobre os estilistas e sobre alta costura. Sempre encantada com todo aquele glamour.
postado por Rafaela - 15/08/2017