Hierarquia da Necessidade de Comprar

Tanto se fala atualmente sobre consumo consciente que nos sentimos na obrigação de rever nossos hábitos, mas, junto com esta reflexão pode surgir um sentimento de culpa por não saber como melhorar… Calma! Hábitos não se transformam do dia para a noite e nós vivemos quase toda a vida sob forte estímulo ao consumo rápido e descartável, a mudança deve ser gradual e sustentável!
Provavelmente você já ouviu falar da pirâmide de hierarquia de necessidades humana de
Maslow, utilizada pelos profissionais de administração para explicar a satisfação humana na vida pessoal e profissional, as necessidades básicas estão na base e para subir para o nível seguinte é preciso suprí-las.  Mas, agora a gente pede desculpas à ele e apresenta a pirâmide necessidades de
Consumo! Na base da pirâmide está a maior necessidade e vai diminuindo até chegar ao topo, onde está a menor delas.


 
Como funciona?
1. Use o que você tem
A principal ação e mais simples de ser colocada em prática, o que não significa que seja fácil! Para isso é preciso exercitar a criatividade, conhecer o seu armário, experimentar combinações diferentes, derrubar a máxima da divisão por ocasião, por exemplo, a camisa social do trabalho pode ser utilizada num passeio super informal domingo à tarde ou como saída de praia! Não existem regras! Misture cores, utilize acessórios transformadores! O segredo é ser criativo!
Uma excelente inspiração nesse sentido é a princesa Kate Middleton, que não tem medo de repetir peças em eventos oficiais, mas sempre com nova combinações!
 
2. Pegue emprestado
Uma prática muito comum entre amigas e familiares… Quem nunca pegou uma blusinha no armário da mãe ou o vestido de uma amiga para uma festa? A novidade é poder pegar emprestado com empresas especializadas, o armário compartilhado (sim, como o nosso)! Dessa forma evitamos o  acúmulo de “Coisas”para nos preocuparmos em sermos mais! Se animou e ainda não é assinante? Clique aqui (link para página de planos)

3. Troque
Já pensou em reunir suas amigas para um encontro de meninas com troca de peças de roupa? Cada uma seleciona até 5 peças que não usa mais, mas estão em excelente estado, e vocês se encontram para a troca e ainda aproveitam para bater papo, comer e se divertir bastante! Se você acha complicado organizar, nós fazemos periodicamente o evento Jardim da Mag, quando oferecemos a experiência de troca de roupas às participantes e o resultado é sempre lindo... temos a mesma sensação da compra de uma peça.

4. Usados
Já foi o tempo que brechós eram lugares inóspitos, hoje temos excelentes opções
online e lojas físicas que cheiram bem e tem peças maravilhosas! Lembre-se de que as tendências de modas sempre voltam, então, são ótimos lugares para você encontrar roupas super atuais e, o melhor de tudo, exclusivas!
Muitas celebridades estão aderindo, Sarah Jessica Parker revelou que só tem comprado peças de segunda mão para o seu filho e já podemos ver alguns vestidos vintage passando em renomados tapetes vermelhos pelo mundo por grandes nomes, como Anne Hathaway.
 
5. Do It Yourself = Faça você mesmo
A reforma e customização de peças são formas divertidas e baratas de ter roupas
“Novas” e exclusivas! Sem contar que bordados, frases e desenhos pintados à mão, patches, recortes desestruturados e tingimentos manchados estão super em alta. E não pense que você não leva jeito, existem tutoriais com o passo a passo bem explicado para o que você quiser fazer, é só seguir direitinho que dá certo!
 
6. Novos
Compre somente o extremamente necessário, com a melhor qualidade possível para
durar bastante e invista em peças que não saiam de moda! Procure conhecer as marcas, se ela remunera os trabalhadores de forma justa, prioriza materiais reaproveitados ou cultivados de forma sustentável. Valorize marcas pequenas e locais, artesão e amigos que estão começando a sua própria marca.
Sim, sabemos que é uma tarefa difícil saber a procedência de tudo que compramos...não entre em pânico! Você já fez o que seu melhor até aqui, reduzindo ao máximo o consumo.
E, vale lembrar, que é preciso se conhecer. Qual é o seu estilo, tamanho, cores favoritas? Autoconhecimento evita muitas compras erradas por impulso!

Notem que ao utilizarmos essa hierarquia, o descarte é mínimo também, ela é baseada em
reutilização e compartilhamento. Manter esta ordem é importante, consumo consciente passa em primeiro lugar por COMPRAR MENOS! Excesso de consumo tira o nosso foco do que realmente importa: VIVER!
#tenhamenos #sejamais
Como o consumo consciente mudou a minha vida Como o consumo consciente mudou a minha vida
Pense numa ruivinha pequena, crescendo apaixonada por moda. Essa era eu. Queria até ser modelo, mas minha altura nunca permitiria. rs Então, quando entrei na adolescência, passei a acompanhar desfiles na TV e internet, comprar as revistas de moda, ler sobre os estilistas e sobre alta costura. Sempre encantada com todo aquele glamour.
postado por Rafaela - 15/08/2017